Sobre

Objetivos do Programa

O (MPSPDHC) tem como objetivo geral a formação de recursos humanos qualificados e com conhecimentos necessários para contribuir no desenvolvimento social, cultural, político, econômico e científico. Entre os objetivos específicos do Mestrado, podemos citar:

Objetivos Específicos:

  1. I) Objetiva-se estimular o respeito aos direitos humanos, fomentando a formação cidadã e a defesa da segurança pública, como forma de sustentabilidade local, regional e global. II) Oportunizar aos acadêmicos aprendizados e vivências em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania através do ensino, da pesquisa científica e da ação participativa.

III) Formar profissionais competentes, aptos a exercerem funções relativas à “Segurança Pública”, tendo como perspectiva de atuação o respeito aos Direitos Humanos e aos deveres da Cidadania.

  1. IV) Estimular a qualificação profissional em nível de formar posições de liderança nas diversas forças policiais, civis e militares, assim como no corpo de bombeiros, em serviços de inteligência e setores da gestão pública de segurança e em órgãos privados que tenham preocupações correlatas.
  2. V) Aumentar a base de conhecimentos sobre Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania.

 

Contextualização do Programa e suas principais atividades em 2017

O Programa de Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania fomentou a realização de diversas atividades ano base de 2017. Participamos da Comissão Organizadora e das atividades do II Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão da UERR – II EEPE/UERR realizado na cidade de Boa Vista, Roraima, entre os dias 06 a 08 de junho de 2017. O Encontro abrangeu debates relacionados aos Desafios da Educação Superior em Roraima: Perspectivas do mercado de trabalho em face das atuais políticas públicas. Professores e acadêmicos apresentaram trabalhos e discutiram sobre os desafios da educação superior em relação às políticas públicas e a inserção no mercado de trabalho. Em parceria e articulação com o curso de graduação em Segurança Pública da UERR, organizamos o I Congresso Estadual de Segurança Pública. O evento aconteceu no dia 19 de setembro, contando com mesas redondas, palestras sobre a Polícia Militar e o Policiamento Ostensivo Fardado, Novas perspectivas para o sistema prisional do Estado de Roraima, O Ensino Militar para as crianças e adolescentes na rede de Ensino Público do Estado de Roraima, A atribuição da Polícia Federal na Amazônia, Combate ao Tráfico de Drogas no Estado de Roraima, e Sistema de Segurança Pública. Tais discussões foram pautadas a partir de palestras e dos grupos de trabalho (GTs). Em relação com as linhas de pesquisa do programa, organizamos os GT’s: Debates contemporâneos sobre Segurança Pública (Reflexão e análise sobre os temas ligados à violência nas Áreas Urbanas e Rurais, envolvendo Mulheres, Crianças e Adolescentes, Idosos e Portadores de Necessidades Especiais, Trânsito, Tráfico e Uso de Drogas Ilícitas); Gestão Pública em Segurança Pública (Debates sobre os métodos e princípios utilizados na Gestão da Segurança Pública, sua função no discurso jurídico e o atual estágio da discussão sobre a temática); Aspectos Constitucionais da Segurança Pública (Pretendeu estimular pesquisas que abordassem a Segurança pública a partir de um viés Constitucional); Aspectos Constitucionais da Defesa Civil (Abordou a Defesa Civil a partir de um viés Constitucional). Foi realizado, com pioneirismo e projeção regional, nacional e internacional, o I Seminário do Mestrado em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR – 13 e 14 de Novembro de 2017. Este evento ocorreu de forma articulada com a IV Semana Jurídica da UERR. Essa parceria foi interessante, por relacionar os temas comuns das pesquisas do programa de mestrado com as pesquisas nas graduações.  A realização destes eventos se justificou pelas seguintes razões: 1) falta de eventos significativos na área de Segurança Pública no Estado de Roraima; 2) oportunidade de os alunos do Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR entrar em contato com pesquisas e pesquisadores de outras instituições de ensino superior do Brasil e do estrangeiro; 3) possibilidade de participação de pesquisadores renomados, na qualidade de membros externos, em bancas de exame de qualificação e defesa de mestrado dos estudantes do Programa de Mestrado; 5) pela necessidade de ter um espaço de socialização do conhecimento e de apresentação das pesquisas dos professores do referido Programa; e 6) internacionalização do Programa. Em vista das atividades citadas, foi fundamental e bem-sucedida a articulação entre o Programa de Mestrado com os cursos de graduação em Segurança Pública, Direito e Filosofia. O programa de Mestrado, ao fomentar parcerias, operou como um centro aglutinador de discussões e pesquisas. Através destes eventos e suas repercussões, professores e acadêmicos apontavam a necessidade de criar grupos de pesquisa e núcleos de estudos. Trabalhamos na proposta durante o ano de 2017 e efetivamos o cadastro, no diretório dos grupos de pesquisa da Capes, do “NEV – UERR” (Núcleo de Estudos da Violência). Com o NEV o Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR pretende: Formação de grupos de estudos; Ampliação de estudos e debates sobre a violência; Fomento de pesquisas e ações que serão apresentadas através de artigos científicos a serem enviados para revistas indexadas, que retratem as discussões dentro das linhas de pesquisa; Em conjunto com os cursos parceiros, promoveremos Congressos, mesas redondas, comunicações, oficinas, mini-cursos, etc, fomentando o debate entorno dos temas relativos ao Grupo de Pesquisa. Dentro deste panorama de contextualização das atividades do Programa de Mestrado, estas também compreendem, naturalmente, disciplinas, seminários e pesquisas, além de outras atividades desenvolvidas pelos docentes e discentes vinculados, as quais são articuladas com outros programas de graduação e pós-graduação da UERR bem como com institutos de pesquisa e universidades, nacionais e estrangeiras. O curso tem como área de concentração Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania e se organiza em duas linhas de pesquisa: Conflitos, Crime, Violência e Direitos Humanos; Defesa Social, Gestão Pública e Sustentabilidade.

 

Estrutura Curricular

O Curso de Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR, compreende os seguintes componentes curriculares: disciplinas obrigatórias do núcleo comum e disciplinas opcionais; seminários de pesquisa; atividades complementares, participação em grupos e núcleos de estudos e pesquisas; tópicos especiais e avançados e estudos orientados de dissertação. O Curso de MPSPDHC será concluído pelos discentes mediante aprovação de uma dissertação ou trabalho equivalente avaliado por uma banca examinadora. Um terço (1/3) das disciplinas opcionais podem ser cursadas em outros programas de pós-graduação recomendados pela CAPES.

O discente do Curso de MPSPDHC deverá completar pelo menos 32 (trinta e duas) unidades de créditos que correspondem a 480 (quatrocentos e oitenta) horas de atividades assim distribuídas:

  1. a) Disciplinas obrigatórias: 7 (sete) créditos;
  2. b) Disciplinas não obrigatórias: 19 (dezenove) créditos;
  3. c) Atividades Complementares: 2 (dois) créditos;
  4. d) Defesa da Dissertação ou Trabalho Equivalente: 4 (quatro) créditos.

As atividades do Curso de MPSPDHC compreendem disciplinas, seminários, pesquisas, além de outras atividades desenvolvidas pelos docentes e discentes vinculados ao curso, as quais poderão ser articuladas com outros programas de pós-graduação da UERR, como institutos de pesquisa em universidades nacionais e/ou internacionais. Experiências inovadoras de formação

 

Experiências inovadoras de formação no MPSPDHC

O caráter profissional do Programa de Mestrado levanta desafios que remetem à iniciativa de formar acadêmicos em nível de Mestrado, mantendo o rigor acadêmico, porém, voltado às especificidades e necessidades da sociedade, do mercado de trabalho, das empresas e dos setores público e privado. Neste sentido, uma das experiências inovadoras que estamos desenvolvendo é a noção de “produto” como o resultado da pesquisa dos mestrandos. Antes dos Mestrados profissionais, a ideia da Dissertação e da Tese como componentes últimos e obrigatórios para as atividades de conclusão de curso Stricto Senso, era unânime e inabalável. Porém, professores e acadêmicos abraçaram a ideia e entendem, hoje, a importância de desenvolver experiências inovadoras de formação através do desenvolvimento de produtos que gerem conhecimento, ao mesmo tempo em que contribuam, de alguma forma, para a sociedade civil organizada, para os setores público e privado. Compreendemos, dessa forma, que a mudança da cultura acadêmica para a admissão da formação profissional rigorosa a nível Stricto Senso, é um elemento de inovação com o qual estamos trabalhando seriamente. Desse modo, a formação oferecida pelo Mestrado é inovadora, pois articula de modo singular a prática (dos acadêmicos que já ocupam postos de trabalho relacionados às suas respectivas pesquisas), com a rigorosidade da pesquisa científica Universitária. Demais, os acadêmicos que ainda não atuam profissionalmente na área, enquanto acadêmicos e pesquisadores, preparam suas pesquisas e produtos finais voltados a inovadoras contribuições fundamentais à sociedade.

 

Indicadores de integração com a graduação

O Programa de Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR promoveu diversas ações, pesquisas e eventos, articulados tanto com o curso de Bacharelado em Segurança Pública da UERR como também em articulação com cursos como Filosofia, Direito, História, etc. Tendo em vista o ano base de 2017, o programa de Mestrado participou, em articulação com os cursos de graduação e pós-graduação da UERR, da Comissão Organizadora e das atividades do II ENCONTRO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UERR – II EEPE/UERR realizado na cidade de Boa Vista, Roraima, entre os dias 06 a 08 de junho de 2017. Convém mencionar que o encontro abrangeu debates relacionados aos Desafios da Educação Superior em Roraima: Perspectivas do mercado de trabalho em face das atuais políticas públicas. Professores e acadêmicos apresentaram trabalhos e discutiram sobre os desafios da educação superior em relação às políticas públicas e a inserção no mercado de trabalho. Em parceria e articulação com o curso de graduação em Segurança Pública da UERR, organizamos o I Congresso Estadual de Segurança Pública. O evento aconteceu no dia 19 de setembro, contando com mesas redondas, palestras sobre a Polícia Militar e o Policiamento Ostensivo Fardado, Novas perspectivas para o sistema prisional do Estado de Roraima, O Ensino Militar para as crianças e adolescentes na rede de Ensino Público do Estado de Roraima, A atribuição da Polícia Federal na Amazônia, Combate ao Tráfico de Drogas no Estado de Roraima, e Sistema de Segurança Pública. Tais discussões foram pautadas a partir de palestras e dos grupos de trabalho (GTs). Em relação com as linhas de pesquisa do programa, organizamos os GT’s: Debates contemporâneos sobre Segurança Pública (Reflexão e análise sobre os temas ligados à violência nas Áreas Urbanas e Rurais, envolvendo Mulheres, Crianças e Adolescentes, Idosos e Portadores de Necessidades Especiais, Trânsito, Tráfico e Uso de Drogas Ilícitas); Gestão Pública em Segurança Pública (Debates sobre os métodos e princípios utilizados na Gestão da Segurança Pública, sua função no discurso jurídico e o atual estágio da discussão sobre a temática); Aspectos Constitucionais da Segurança Pública (Pretendeu estimular pesquisas que abordassem a Segurança pública a partir de um viés Constitucional); Aspectos Constitucionais da Defesa Civil (Abordou a Defesa Civil a partir de um viés Constitucional). Foi realizado, com pioneirismo e projeção regional, nacional e internacional, o I Seminário do Mestrado em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR – 13 e 14 de Novembro de 2017 . Este evento ocorreu de forma articulada com a IV Semana Jurídica da UERR. Essa parceria foi interessante, por relacionar os temas comuns do programa de mestrado com as pesquisas na graduação em Direito.  A realização destes dois eventos se justificou pelas seguintes razões: 1) falta de eventos significativos na área de Segurança Pública no Estado de Roraima; 2) oportunidade de os alunos do Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR entrar em contato com pesquisas e pesquisadores de outras instituições de ensino superior do Brasil e do estrangeiro; 3) possibilidade de participação de pesquisadores renomados, na qualidade de membros externos, em bancas de exame de qualificação e defesa de mestrado dos estudantes do Programa de Mestrado; 5) pela necessidade de ter um espaço de socialização do conhecimento e de apresentação das pesquisas dos professores do referido Programa; e 6) internacionalização do Programa. Em vista das atividades citadas, foi fundamental e bem-sucedida a articulação entre o Programa de Mestrado com os cursos de graduação em Segurança Pública, Direito, etc. Para tanto, a realização dos referidos eventos serviram como centros aglutinadores de discussões e pesquisas.

 

Estágio de Docência

As atividades de estágio de docência dos pós-graduandos ocorrem nos seminários distribuídos nas disciplinas, sobretudo nos seminários de pesquisa I e II. O Programa de Mestrado incentiva as práticas de docência, na medida em que tais experiências contribuem para a superação da dicotomia entre teoria e prática, instrumentalizando a práxis docente, entendida como atividade de transformação da realidade.

Integração do programa com a sociedade

O programa de Mestrado está integrado com a sociedade, a formação profissional e o mercado de trabalho, sobretudo no que tange à relação entre o ingresso dos acadêmicos e a pesquisa direcionada para o produto final como expressão de inter-relação. O programa de Mestrado possui convênio com órgãos como a Polícia Militar, CGU, Tribunal de Contas da União, etc. A seleção do Mestrado ocorre através da livre concorrência. Tais acadêmicos, pertencentes a órgãos municipais, estaduais, federais, Ongs, livres pesquisadores, etc., eles voltam suas pesquisas para a articulação entre o rigor científico e a práxis, e a última, evidentemente, centrada no mercado de trabalho e em suas inovações. O papel e tais pesquisas e seus resultados é fundamental, na medida e que oferecem informações, propostas, documentos, programas, etc., para que a sociedade possa progredir e solucionar conflitos econômicos, políticos e sociais. Neste sentido, o mercado de trabalho e a sociedade civil organizada estão articulados com o Mestrado Profissional. Acreditamos que este é o caminho para que a academia possa ofertar pós-graduação de qualidade e se voltar para o real e suas necessidades, contribuindo com pesquisas consistentes e efetivas.

Intercâmbios Nacionais

A UERR possui convênio de cooperação técnica, científica e pedagógica como forma de possibilitar o intercâmbio e a troca de experiências entre docentes e pós-graduandos com as seguintes IES: Universidade Federal do Amazonas UFAM), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal de Roraima (UFRR), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima (IFRR), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Manaus (IFAM), Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (INPA), Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal do Acre (UFAC). Além disso, possui convênios DINTER’s, DINTER em Linguística e Língua Portuguesa com a UNESP, em Educação com a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com a UNIRIO, na área de saúde. Estes convênios visam a cooperação e a troca de docentes tendo em vista a implementação de propostas de pós-graduação e pesquisas. Isso permite mobilidade na região e compartilhamento de recursos humanos altamente qualificados para a formação qualificada na região. Considerando este quadro de convênios e iniciativas, em vista da regionalização e intercâmbios nacionais, o Programa de Mestrado Profissional realizou várias ações. O programa está apto a receber pesquisadores para cursar disciplinas como alunos especiais no programa, bem como incentiva os acadêmicos a cursar disciplinas optativas em outros programas de pós-graduação. Em relação ao intercâmbio entre docentes para a melhoria da qualificação dos professores, no ano de 2017 o professor Dr. Edgard Vinícius Cacho Zanette, professor efetivo do programa, concluiu pesquisa de Pós-doutorado na UFU em 2017 e, a partir desta pesquisa, compartilhou pesquisas e experiências, além de publicações, no âmbito de intercâmbio nacional e internacional. Através dos eventos fomentados pelo programa, com a realização do I Seminário do Mestrado em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR – 13 e 14 de Novembro de 2017, o programa recebeu o Prof. Dr. Luciano Vaz Ferreira – Universidade Federal do Rio Grande (FURG), o qual ministrou a Conferência: “Crimes ambientais transnacionais”. Também recebemos o professor Prof. Dr. Rodrigo Fernandes More – Universidade Federal de São Paulo(UNIFESP), ministrando uma conferência, conforme plano do evento. Este evento ocorreu de forma articulada com a IV Semana Jurídica da UERR.

Intercâmbios Internacionais realizados

Considerando o no ano de 2017, o professor o Dr. Fernando César Costa Xavier, professor colaborador do Programa de Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR, apresentou em 2017 o trabalho “Derecho, Política y Desarollo en los BRICs: comparaciones posibles entre Brasil y Rusia”, na Universidade Estatal de Omsk, bem como participou de diversas atividades na Rússia. Ainda no ano de 2017 o professor Dr. Edgard Vinícius Cacho Zanette, professor efetivo do programa, realizou pesquisa de Pós-doutorado na UFU (Universidade Federal de Uberlândia) e pesquisa na Universidade Católica de Toulouse – França (ICT) como (Reserch Visitor). Com a realização do evento I Seminário do Mestrado em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR – 13 e 14 de Novembro de 2017, a UERR recebeu o Prof. Dr. Ralph Wilde – University of London, o qual contribuiu ministrando uma Conferência de Abertura e participou da banca de qualificação da pesquisa do acadêmico João Luiz Pereira de Araújo. Este evento ocorreu de forma articulada com a IV Semana Jurídica da UERR.

Indicadores de solidariedade e nucleação 

O mestrado de Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania tem interagido com a população e acadêmicos de outros cursos. Em relação à sociedade roraimense e suas especificidades, por encontrar-se em região fronteiriça e com fluxo migratório intenso, muitas das pesquisas realizadas pelos acadêmicos se volta a ações de solidariedade social, nucleação acadêmica e visibilidade nacional e internacional. Demais, o programa está nucleado, a partir de um convênio marco, com os seguintes programas: Programa de Pós-Graduação em Segurança Pública, Justiça e Cidadania (MPSPJC), do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), da Universidade de Federal da Bahia (UFBA); O Programa de Pós-Graduação em Segurança Pública, Cidadania e Direitos Humanos (PPGSPCDH), do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), da Universidade de Estadual do Amazonas (UEA; O Programa de Pós-Graduação em Segurança Pública (PPGSP), do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), da Universidade da Universidade de Vila Velha (UVV). Através destas parcerias, os referidos programas de pós-graduação estão organizando eventos, publicações e pesquisas. Como resultado, ocorrerá, em novembro de 2018, com a participação da UERR como organizadora, o II Congresso Internacional de Segurança e Defesa. O Congresso é promovido pela Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Estadual do Amazonas (UEA), Universidade Estadual de Roraima (UERR), Universidade de Vila Velha (UVV) e Universidade Autónoma de Lisboa (UAL). O CISD vem procurando, por meio de seus Programas de Pós-Graduação em Segurança Pública, Direito e Relações Internacionais, discutir com a sociedade os novos caminhos da Segurança Pública e Defesa das Fronteiras Internacionais. O CISD pretende reunir autoridades locais, regionais, nacionais e internacionais, as ONGs, comunidade científica e a população em geral para juntos, a partir de seminários, palestras e oficinas, contribuírem de forma concreta na busca de soluções aos graves problemas no âmbito da Segurança e Defesa, mais especificamente debatendo CIDADES, CRIMINALIDADE, TECNOLOGIA E GÊNERO.

Acompanhamento de Egressos

Através de email o programa solicita aos acadêmicos, de forma periódica, um feedback das atividades executadas após a conclusão do curso. Como parte dos seminários anuais, organizaremos uma mesa redonda com os egressos do programa, como forma de socialização com os demais integrantes. O Programa tem contribuído, de forma relevante, para a formação e desenvolvimento de núcleos e grupos de pesquisa. Um exemplo destes esforços é a criação do Núcleo de Estudos da Violência – NEV UERR. Considerando essa situação, o núcleo é uma iniciativa para abarcar as produções de acadêmicos e egressos, permitindo uma maior articulação entre os pesquisadores. Neste sentido, o (NEV-UERR) tem por meta promover um espaço público de criação e de discussão sobre a temática da violência.

 

Visibilidade

O (MPSPDHC) está articulado, através de um convênio marco, com os programas de pós-graduação em segurança das Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Estadual do Amazonas (UEA), Universidade Estadual de Roraima (UERR), Universidade de Vila Velha (UVV) e Universidade Autónoma de Lisboa (UAL). A partir desta e outras parcerias, o (MPSPDHC) está ampliando sua rede de contatos e pesquisas, bem como dando visibilidade ao saber produzido na Universidade e no estado de Roraima. Exemplo disso, é o planejamento em 2017 para a realização do II Congresso Internacional de Segurança e Defesa a acontecer na Bahia, de 07 a 09 de Novembro de 2018. Neste caso, as ações e pesquisas do programa se articularam em 2017 para realizar tais eventos, pesquisas e ações. Neste sentido, também estamos fortalecendo a divulgação e o marketing local, ao alimentarmos o site do programa, além das informações veiculadas diretamente no site da Universidade, também estamos procurando divulgar as ações do programa nos jornais locais, nacionais e internacionais.

Inserção Social

O (MPSPDHC), por meio de seus projetos de pesquisa, ensino e extensão, tem colaborado de forma direta e indireta para o desenvolvimento da inserção social no estado de roraima. Os docentes do programa atuam em Cursos de Licenciatura e bacharelado. Dentre as atividades desenvolvidas, podemos citar: a) ministram disciplinas; b) orientam Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC); c) orientam projetos de pesquisas de Iniciação Científica (PIBIC); d) participação em Colegiados de Curso de Graduação; d) organização de eventos, f) Coordenação de Grupo PET (Programa Especial Tutorial; g) orientam projetos de iniciação à docência; h) realizam e coordenam projetos de extensão, como é o caso do “Descartes: Grupo de estudos em língua e filosofia francesa”, etc. A realização destas e outras atividades estimulam a integração com a graduação e a inserção social.

 

Interfaces com a Educação Básica

O (MPSPDHC), através de parcerias, atua ativamente em eventos e projetos de extensão, tais como: Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de Roraima, Feira Estadual de Ciências, EEPE (Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão da UERR), I Congresso Estadual de Segurança Pública, I Seminário do Mestrado em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR, IV Semana Jurídica da UERR. Participarmos da Comissão Organizadora e das atividades do II Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão da UERR – II EEPE/UERR realizado na cidade de Boa Vista, Roraima, entre os dias 06 a 08 de junho de 2017, em que discutimos temas fundamentais em relação à Educação Básica. O Encontro abrangeu debates relacionados aos Desafios da Educação Superior em Roraima: Perspectivas do mercado de trabalho em face das atuais políticas públicas. Professores e acadêmicos apresentaram trabalhos e discutiram sobre os desafios da educação superior em relação às políticas públicas e a inserção no mercado de trabalho. Em parceria e articulação com o curso de graduação em Segurança Pública da UERR, organizamos o I Congresso Estadual de Segurança Pública. O evento aconteceu no dia 19 de setembro, contando com mesas redondas, palestras sobre a Polícia Militar e o Policiamento Ostensivo Fardado, Novas perspectivas para o sistema prisional do Estado de Roraima, O Ensino Militar para as crianças e adolescentes na rede de Ensino Público do Estado de Roraima, A atribuição da Polícia Federal na Amazônia, Combate ao Tráfico de Drogas no Estado de Roraima, e Sistema de Segurança Pública. Tais discussões foram pautadas a partir de palestras e dos grupos de trabalho (GTs). Em relação com as linhas de pesquisa do programa, organizamos os GT’s: Debates contemporâneos sobre Segurança Pública (Reflexão e análise sobre os temas ligados à violência nas Áreas Urbanas e Rurais, envolvendo Mulheres, Crianças e Adolescentes, Idosos e Portadores de Necessidades Especiais, Trânsito, Tráfico e Uso de Drogas Ilícitas); Gestão Pública em Segurança Pública (Debates sobre os métodos e princípios utilizados na Gestão da Segurança Pública, sua função no discurso jurídico e o atual estágio da discussão sobre a temática); Aspectos Constitucionais da Segurança Pública (Pretendeu estimular pesquisas que abordassem a Segurança pública a partir de um viés Constitucional); Aspectos Constitucionais da Defesa Civil (Abordou a Defesa Civil a partir de um viés Constitucional). Foi realizado, com pioneirismo e projeção regional, nacional e internacional, o I Seminário do Mestrado em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR – 13 e 14 de Novembro de 2017. Este evento ocorreu de forma articulada com a IV Semana Jurídica da UERR. Todas essas ações e parcerias foram fundamentais, por relacionar os temas comuns das pesquisas do programa de mestrado com temas de interface com a Educação em geral, bem como com a Educação Básica.

 

Atividades Complementares

Os docentes e discentes do (MPSPDHC) atuam ativamente em projetos de pesquisa na área. Também há iniciativas como o “DESCARTES: Grupo de estudos em língua e filosofia francesa – 2017”, “NÚCLEO DE ESTUDOS DA VIOLÊNCIA – NEV UERR” e a pesquisa “O Sistema prisional de Roraima: uma abordagem antropológica”.  Tais atividades complementares são fundamentais, pois articulam as pesquisas com a oferta de projetos de extensão, como é o caso do Descartes, em que uma importante língua estrangeira é ensinada e praticada, bem como sua relação com temas da atualidade, pensados e discutidos segundo a ótica filosófica, fundamental para a compreensão dos temas relacionados à Segurança Pública, aos Direitos Humanos e à Cidadania.

 

Planejamento Futuro

O (MPSPDHC) planeja: aumentar a visibilidade do programa; melhorar a infraestrutura; fomentar a articulação com as instituições municipais, estaduais e federais; fomentar parcerias com outros programas de pós-graduação, tanto a nível regional, nacional e internacional; articular as ações do programa com a sociedade civil organizada, entidades de classe, entidades privadas, institutos de pesquisa, universidades Públicas e Privadas, ONGs, etc; melhorar a qualidade dos produtos finais, na medida em que estes devem estar articulados à demandas e necessidades da sociedade; aumentar o número de publicações dos docentes e discentes do programa; contribuir com a melhoria do ensino em geral no Estado de Roraima, através de eventos, projetos e pesquisas que tratem de temáticas envolvendo a segurança pública, os direitos humanos e a formação cidadã.

 

Coordenador do MPSPDHC: Dr. Edgard Vinícius Cacho Zanette

Bolsista de iniciação científica na graduação: Pet-Filosofia (2005 a 2008). Bacharel/Licenciado e Mestre em Filosofia pela Unioeste. Professor colaborador da Unicamp (Estágio Remunerado PED B – 2011). Doutor em Filosofia pela Unicamp (Bolsista Capes – 2011 a 2013). Professor efetivo do Curso de Filosofia da UERR. Membro dos grupos de pesquisa Estudos Cartesianos – ANPOF e da Escola Amazônica de Filosofia – EAF. Coordenador das atividades: NEV-UERR (Núcleo de Estudos da Violência); PIBIC (Orientando e tema: Pewry Thor Terra Cardoso- Ontologia, consciência e moral: fundamentos para educação na teoria de Sartre); Pibid/Filosofia UERR; Projeto de Extensão Descartes: Clube de estudo da língua francesa com recheio filosófico. Coordenador do Mestrado Profissional em Segurança Pública, Direitos Humanos e Cidadania da UERR. Pós-Doutorado realizado pela UFU (2016 a 2017 – com pesquisa parcial no ICT/Toulouse – França). Pós-Doutorado em andamento pela Unioeste/Toledo. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2166678241355907